Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2010

Flores de Jacarandás

Sexta - feira passada fui presenteada enquanto entrava na Olavo Bilac em Porto Alegre rumo ao AP onde fico hospedada na capital gaúcha: jacarandás - mimosos espalhados nos dois lados da rua.
As mesmas árvores que no inverno colorem a rua de verde, agora abrem espaço para suas flores trompetes de tom lilás. .As flores que nascem da árvore enraizada na realidade, brotam no alto, nos sonhos. Com o passar da primavera são levadas pelo vento até o chão formando um extenso tapete lilás.
Ao se deparar com tamanha beleza, a alegria brota associada à memória da luta feminista. As flores de jacarandás carregam a esperança - lilás, carregam a coragem - lilás, a irreverência - lilás.

Flores de jacarandás para a caminhada de todas as mulheres da luta!

Terra - Zé Pinto

Amanhã é dia de visitar novamente o Iterra(Instituto Técnico de Capacitação e Pesquisa da Reforma Agrária) e o IEJC (Ins. Educ. Josué de Castro)em Veranópolis. A experiência de educação do IEJC é voltada para a realidade social, para a formação de sujeitos históricos.
Fico numa alegria danada de voltar ao ITERRA e ao IEJC! Estar nesses espaços é uma grande motivação para a caminhada, é poder dizer para quem não acredita, que a Educação voltada para a transformação desse mundo injusto e desumano é possível sim!

Zero Hora do grupo RBS escarnece a Campanha da Fraternidade 2010.

Vale a pena conferir o que a grande mídia anda comentando da Campanha da Fraternidade de 2010. Pelo visto a CF já está cumprindo um de seus papéis, o de incomodar setores conservadores e neoliberais da sociedade! Vamos adiante realizando reflexões acerca deste sistema econômico perverso que não promove uma realidade de vida, pelo contrário, uma realidade de morte!

Zero Hora do grupo RBS escarnece a Campanha da Fraternidade 2010. - Por Paulo Marques do Brasil Autogestionário.

Com o título “Utopia nas igrejas – AQUI” a colunista política Rosane Oliveira (pag 10) do jornal Zero Hora (ZH), do grupo RBS TV da família Sirotski, procurou no dia de hoje fazer uma avaliação crítica do tema da Campanha da Fraternidade deste ano. O resultado foi um líbelo em defesa do sistema capitalista hegemônico. Baseada na ideologia liberal-conservadora dos seus patrões, a colunista destaca a impossibilidade de que o modelo econômico atual, gerador de fome e miséria, seja substituído, o que para ela não passa …

Lutar por direitos é crime? É caso de polícia?

Mais uma vez a política da Governadora Yeda deu as caras...Foi traduzida em violência por parte da Brigada Militar para cima de trabalhadoras e trabalhadores que manifestavam sua indignação diante de um programa de uma empresa de Caxias do Sul. Foi traduzida em cacetadas, balas de borracha, manifestantes sangrando...!
Revolta, entristece o acontecido! Tratam o gesto de indignação do povo com violência...

Denunciamos a violação dos Direitos Humanos, denunciamos o ato violento, covarde e sem respeito da BM!

"As flores machucadas são sementes espalhadas..."

Antepassada feminista

À Nane e Pâmela Grassi

Recebi essa semana um recado de meu amigo Mateus, da PJ e estudante da História da UFSM, informando que ao pesquisar a história da família dele 'Lesina', encontrou por coincidência uma tal de Matilde Grassi. Segundo o texto 'Trajetória de luta: mulheres imigrantes italianas anarquistas', Matilde , foi uma das mulheres que ao lado de outras se destacaram no exercício de conscientização da mulher de todas as classes, por organizar palestras, cursos educativos e a fundação da Federação Internacional Feminina, no final do século XIX e início do século XX.

"As feministas que mais se destacaram, no exercício de conscientização da mulher de todas as classes, por organizar palestras, cursos educativos e a fundação da Federação Internacional Feminina, foram: Maria Lacerda de Moura, Josefina Stefani Bertacchi, Matilde Grassi, Maria de Oliveira, Maria S. Soares, dentre outras. Propuseram a emancipação do papel da mulher na sociedade, para a transformaçã…

A nossa luta é todo o dia, somos mulheres e não mercadoria!

Batucada da Marcha Mundial das Mulheres presente na marcha de abertura do FSM 2010, em Porto Alegre.

Brasil, pedaço da Mãe - África

Teu filho negro que aqui chegou
Submetido ao trabalho escravo

Trabalho maldito
Trabalho indigno

O chicote o corta
Da terra que ficou para trás

Rosto escorre
Do suor que sofre

Uma tal Isabel assinou
Liberdade ao negro?

Liberto do chicote
Mas escravo da fome...

Livre para caminhar
Mas preso ao sonho

Século se passa
Negro esta aí!

Negro quer
Negro faz
Negro alcança

Negro canta
Negro dança
Negro trilha a sua história de luta...!